Pimentões: verde, vermelho e amarelo – Diferenças

pimentões

Logo de cara é fácil falar que cada cor tem um fitoquímico (ex: betacaroteno) com uma função diferente, mas uma em comum: antioxidantes!

Além disso em comum as quantidades de fósforo e vitaminas do complexo B variam bem pouco. Já em relação a vitamina C o pimentão amarelo é o campeão seguido do vermelho.

Quando falamos de potássio o amarelo e o vermelho (nessa o verde perde) tem quantidades e de cálcio o que mais se aproximam são o verde e o amarelo (nessa o vermelho perde).

As calorias são praticamente iguais, assim como a quantidade de proteínas e carboidratos (um pouquinho só maior no amarelo). Já as fibras alimentares são mais presentes no verde.

Já na cozinha quente o uso é bem diversificado e normalmente combinam-se nas receitas. Agora cru para salada eu, particularmente, prefiro o amarelo.

 

 

Anúncios

Quais os tipos de laranja?

Graças a Deus nosso país é muito abençoada e tem uma grande variedade de frutas!

De modo geral, eu já falei anteriormente aqui (clique aqui) dos benefícios da laranja então vou focar apenas nas diferenças apenas das principais e mais fáceis de encontrar aqui:

  • Laranja-pera: a mais utilizada para sucos de tamanho grande, ainda doce (não tanto como a lima) e acidez média.
  • Laranja-lima: a favorita das crianças, bem docinha e pouco ácida
  • Laranja-Bahia: mais amarelada, mais fácil de descascar e comer os gominhos, quase não tem sementes.

Tubérculos, Raízes, Bulbos e Rizomas: qual a diferença?

tuberculosSegundo uma matéria da novaescola.org.br:

A principal diferença entre os três é o local em que as reservas de nutrientes são acumuladas. Enquanto em bulbos e tubérculos elas aparecem no caule do vegetal, nas tuberosas elas ficam nas raízes

Segundo a Resolução da ANVISA:

Raízes, tubérculos e rizomas são as partes subterrâneas desenvolvidas de determinadas plantas, utilizadas como alimento. Ex: tubérculo (batatinha), rizoma (araruta), raiz (cenoura).

  • Tubérculos

Nos tubérculos o caule da planta fica em baixo da terra e normalmente tem formato mais arredondado: batata-inglesa, cará, inhame,

  • Raízes:

As raízes tuberosas tem seu caule* fora da terra: cenoura, beterraba, mandioca, rabanete, batata doce, beterraba e nabo.

  • Bulbos:

Seu caule* fica em baixo da terra, assim como os tubérculos: cebola, alho, funcho

  • Rizoma:

Muito similar ao bulbo, mas tem o caule modificado para frma de raiz. Exemplo: Gengibre

  • Cormos:

São rizomas que sofreram encurtamento. Exemplo: Açafrão

*Caule: gaste de plantas vascularizadas (seiva) que integra a raiz com as folhas

Achei uma imagem em: correiogourmand.com.br para exemplificar:

cg_horti_42_440y

 

Os benefícios do Caqui

Primeiro de tudo acho importante falar os tipos de caqui e achei uma imagem para exemplifica-los da Cooperativa Agroindustrial APPC:

tipos-de-caqui

E para todos os amantes dessa doçura de fruta aqui vão os benefícios: riquíssimo em vitamina C, mas também tem betacaroteno (olha o protetor da visão ai!), vitamina E, cálcio, magnésio, zinco, fósforo e fibras (principalmente se comer com casca) e cerca de 100 gramas tem entre 70 a 80 kcal.

E lembre-se que ele estraga muito rápido, por isso todo cuidado com ele! E se ele passar um pouquinho do ponto (mas não estiver estragado) você pode fazer geleia!

 

 

Série Temperos e Especiarias: cravo-da-índia

O cravo tem muuuuuuitas funções a principal delas é ser antisséptico e ajudar a espantar mosquitos (ainda assim não deixe de usar repelente e de fazer todas as ações de combate a mosquitos).

Além disso, auxilia na digestão, tireóide, expectorante e tem ação antisséptica bucal com ação inclusive na halitose, segundo alguns estudos e dentistas.

Ele é muito utilizado em doces, chás e bolos.

cravoo

 

Chocolate puro, hidrogenado e fracionado

bombomInspirada em uma marca de chocolate que colocou em seu rótulo gordura fracionada e teve a cara de pau de ainda escrever “equivalente à manteiga de cacau” resolvi fazer este post para ajudar os consumidores a entenderem os rótulos dos chocolates.

Primeiramente segundo a ANVISA (RDC nº 264 de 22/09/2005), ” Chocolate: é o produto obtido a partir da mistura de derivados de cacau (Theobroma cacao L.), massa (ou pasta ou liquor) de cacau, cacau em pó e ou manteiga de cacau, com outros ingredientes, contendo, no mínimo, 25 % (g/100 g) de sólidos totais de 

bombom2

cacau. O produto pode apresentar recheio, cobertura, formato e consistência variados. ” e “Chocolate Branco: é o produto obtido a partir da mistura de manteiga de cacau com outros ingredientes,  contendo, no mínimo, 20 % (g/100 g) de sólidos totais de manteiga de cacau. O produto pode apresentar recheio, cobertura, formato e consistência variados.

Vamos então as diferenças:

– Puro

O chocolate puro é feito, além de todos os outros ingredientes, com a gordura do cacau, ou seja, manteiga do cacau. Pela legislação acima, para ser chocolate tem que ter 25% de cacau os outros podemos chamar de “cobertura” por exemplo.

– Hidrogenado

No chocolate hidrogenado, a gordura do cacau é substituída por gordura hidrogenada, mais barata, que é mais práticas, pois resiste ao calor e dispensam a temperagem. É aquele chocolate com gosto parafinado.

– Fracionado

É inferior ao puro e de menor qualidade, ou seja, esse chocolate possui adição de óleo vegetal, por exemplo, palma, shea e Illipe,  e isso dá ao chocolate uma textura mais aveludada, não precisa de temperagem e por isso é mais barato – normalmente utilizado para banhar bombons.

Então pessoal quando lerem um rótulo falando que a gordura “x” é equivalente a manteiga de cacau, isso quer apenas dizer que a composição química é similar, pois o resultado será o mesmo, mas isso não quer dizer que para saúde também será, ok?

E ANVISA, vamos aumentar esse %¨de cacau, por favor?!