Não coma somente a parte vermelha da melancia

melancia

Quando cortar a melancia lembre-se de não descartar a parte verde clara/branca! Ela é rica em fibras, antioxidante e alguns aminoácidos importantes! Sempre que puder não descarte as cascas das frutas! Mesmo que seja para fazer chás, compostas, etc.. ou como nesse comer comer junto da fruta!

Diferença entre chá, infusão ou decocção

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o passar do tempo várias ervas foram chamadas de chá, como “chá de camomila”, “chá mate”, etc… porém a verdade é que chá mesmo somente os derivados da planta Camellia sinensis, como o preto, o verde, etc.

Todos os outros são infusões – o correto então é chamar de infusão de camomila, infusão de erva mate…Há também a decocção, você sabe a diferença?

A infusão normalmente usa-se em ervas e a água é primeiro fervida, desligada, e depois colocam-se as ervas e deixa por um tempo tampado. A decocção normalmente é para casca (tipo casca de romã, abacaxi, etc), raízes, caule, etc, normalmente mais duros e que são colocamos junto com a água para fever (gengibre também).

 

Série Dicionário Alimentar: abóbora

A abóbora também é bem pouco calórica e utilizada de tanto assada como em sopas, quibes e existem vários tipos

tipos_de_abobora

De modo geral, as abóboras alaranjadas, são fonte de betacaroteno, vitamina C, E, complexo B, ferro, potássio e fibras. Suas sementes também são consumidas e tem óleos com gorduras insaturadas e zinco. Rica em antioxidantes ela também auxilia a evitar diversas doenças e por ser pouco calórica é usada durante processos de emagrecimento.

 

 

Pumpkins.

Série Dicionário Alimentar: berinjela

sliced eggplant on cutting board

A berinjela é pouco calórica e muito versátil, pode ser feita cozida, assada, na airfryer,  grelhada, em conserva, ou no meio de receitas como a lasanha vegetariana.

Para escolher você deve escolher as que estão bem escuras e brilhantes, porém firmes ao tato.

Ela se destaca quando o assunto é colesterol, sua casca e a farinha ajudam muito a reduzi-lo. Além disso, tem fibras, aminoácidos, vitaminas do complexo B, A e C, cálcio, ferro, potássio e magnésio.

 

 

Pimentões: verde, vermelho e amarelo – Diferenças

pimentões

Logo de cara é fácil falar que cada cor tem um fitoquímico (ex: betacaroteno) com uma função diferente, mas uma em comum: antioxidantes!

Além disso em comum as quantidades de fósforo e vitaminas do complexo B variam bem pouco. Já em relação a vitamina C o pimentão amarelo é o campeão seguido do vermelho.

Quando falamos de potássio o amarelo e o vermelho (nessa o verde perde) tem quantidades e de cálcio o que mais se aproximam são o verde e o amarelo (nessa o vermelho perde).

As calorias são praticamente iguais, assim como a quantidade de proteínas e carboidratos (um pouquinho só maior no amarelo). Já as fibras alimentares são mais presentes no verde.

Já na cozinha quente o uso é bem diversificado e normalmente combinam-se nas receitas. Agora cru para salada eu, particularmente, prefiro o amarelo.

 

 

Quais os tipos de laranja?

Graças a Deus nosso país é muito abençoada e tem uma grande variedade de frutas!

De modo geral, eu já falei anteriormente aqui (clique aqui) dos benefícios da laranja então vou focar apenas nas diferenças apenas das principais e mais fáceis de encontrar aqui:

  • Laranja-pera: a mais utilizada para sucos de tamanho grande, ainda doce (não tanto como a lima) e acidez média.
  • Laranja-lima: a favorita das crianças, bem docinha e pouco ácida
  • Laranja-Bahia: mais amarelada, mais fácil de descascar e comer os gominhos, quase não tem sementes.

Tubérculos, Raízes, Bulbos e Rizomas: qual a diferença?

tuberculosSegundo uma matéria da novaescola.org.br:

A principal diferença entre os três é o local em que as reservas de nutrientes são acumuladas. Enquanto em bulbos e tubérculos elas aparecem no caule do vegetal, nas tuberosas elas ficam nas raízes

Segundo a Resolução da ANVISA:

Raízes, tubérculos e rizomas são as partes subterrâneas desenvolvidas de determinadas plantas, utilizadas como alimento. Ex: tubérculo (batatinha), rizoma (araruta), raiz (cenoura).

  • Tubérculos

Nos tubérculos o caule da planta fica em baixo da terra e normalmente tem formato mais arredondado: batata-inglesa, cará, inhame,

  • Raízes:

As raízes tuberosas tem seu caule* fora da terra: cenoura, beterraba, mandioca, rabanete, batata doce, beterraba e nabo.

  • Bulbos:

Seu caule* fica em baixo da terra, assim como os tubérculos: cebola, alho, funcho

  • Rizoma:

Muito similar ao bulbo, mas tem o caule modificado para frma de raiz. Exemplo: Gengibre

  • Cormos:

São rizomas que sofreram encurtamento. Exemplo: Açafrão

*Caule: gaste de plantas vascularizadas (seiva) que integra a raiz com as folhas

Achei uma imagem em: correiogourmand.com.br para exemplificar:

cg_horti_42_440y

 

Os rótulos devem mudar… Anvisa quer rótulos mais claros

A Anvisa está estudando a mudança na rotulagem nutricional dos alimentos, ela recebeu algumas propostas e, segundo a revisa O globo (reportagem de 09/17) ela quer rótulos que tenham dados mais claros para facilitar e leitura e identificação por parte dos consumirdes.

Ainda, segundo a reportagem “Vários modelos de rotulagem estão sendo estudados pela agência. Entre eles, o apresentado pela Associação Brasileira da Indústria da Alimentação (Abia), o adotado pelo Chile, o desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e o da Fundação Ezequiel Dias (Funed).

ABRAN (associação brasileira de nutrologia)

Ela fez uma proposta chamada de Nutri-score (desenvolvido pela Unidade de Paris XIII e que foi implantado em 2017 na França)

Segundo a matéria da ABRAN “As classificações são assinaladas por letras e cores diferentes, que variam do verde (classificação A), para alimentos com a melhor qualidade nutricional, ao laranja escuro (classificação E), para aqueles com a pior qualidade. No estudo desenvolvido na França para decidir qual seria o melhor rótulo nutricional, quatro opções foram comparadas,  e o Nutri-score foi considerado o melhor esquema para o consumidor.

nutri-score-twitter-02

Instituto de Defesa do Consumidor (Idec)

O Idec apresentou o modelo de “Rotulagem nutricional frontal de advertência” com selo de advertência

rot-ilustra_01-b.png

Segundo reportagem no site da Idec: “A principal mudança apresentada no modelo de rotulagem proposto é a inclusão de um selo de advertência na parte da frente da embalagem de alimentos processados e ultra processados (como sopas instantâneas, refrigerantes, biscoitos, etc.) para indicar quando há excesso dos nutrientes críticos: açúcar, sódio, gorduras totais e saturadas, além da presença de adoçante e gordura trans em qualquer quantidade.
Neste sentido, são propostas frases de advertência em relação ao uso moderado para atenção dos consumidores, a serem veiculadas em rótulos de óleos vegetais (e.g., soja, milho, girassol, oliva), gorduras (e.g., manteiga) sal e açúcar.”

Além disso os rótulos em si também terão alterações com padrões legíveis para a lista de ingredientes e a tabela nutricional., porções reais, sem publicidade se tem selo e comparáveis e ista de ingredientes mais visível.

 

A Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia) em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI)

A proposta deles é de um “Semáforo Nutricional”

FOPBISCOITO

Segundo a reportagem no site da ABIA: “O modelo é um rótulo frontal que indica, por porção, a quantidade de sódio, açúcares totais e gordura saturada, coloridos em verde, amarelo e vermelho. Foi desenvolvido com base em diversos trabalhos, numa análise do cenário mundial e em revisão bibliográfica realizada pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA, da UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas.  A cor verde demonstra que os níveis do nutriente em questão (açúcar, gordura saturada ou sódio) são considerados baixos ou adequados para o consumo do alimento na porção quando associado a uma alimentação diária equilibrada. A cor amarela demonstra que os níveis do nutriente merecem atenção, pois sinalizam que um consumo acima da porção recomendada pode comprometer o equilíbrio da alimentação diária. A cor vermelha demonstra que os níveis do nutriente são considerados altos na porção diária recomendada e por isso devem ter uma atenção maior de consumo, quando associados a uma alimentação equilibrada.

Eu particularmente gosto da proposta da Idec associada ao da ABIA, deixando assim a composição mais evidente e a cada profissional a explicação devida ao seu paciente. Ainda assim o da ABIA me preocupa, pois o consumidor terá que interpretar as cores, porém os profissionais não ficam “à merce” de quem escolheu onde o alimento deve ficar como no nutri score.
Leia mais sobre as reportagens citadas:

https://oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/anvisa-quer-que-rotulos-de-alimentos-tenham-dados-mais-claros-21804470#ixzz5CIcajCiu 
stest

http://abran.org.br/para-profissionais/associacao-de-medicos-propoe-um-novo-rotulo-nos-alimentos/

https://idec.org.br/rotulagem

https://www.abia.org.br/vsn/tmp_2.aspx?id=358

 

 

Anemia: você sabia que não é só deficiência de ferro?

hemacias

A anemia, que pode ser hereditária ou adquirida, é mais conhecida pela população pela deficiência de ferro, a chamada anemia ferropriva, que pode ocorrer devido a perdas de sangue, deficiência na absorção de ferro, ou problemas na ingestão deste nutriente.

Existe também a anemia por deficiência de ácido fólico, especialmente para gestantes e a por deficiência da ingestão de vitamina B12, chamada de anemia megaloblástica (muito prevalente em que fez cirurgia bariátrica e alguns poucos casos em veganos) já a deficiência na absorção de B12 é chamada de anemia perniciosa.

Não entrei aqui no mérito das anemias com questões de deficiências hereditárias como talassemia, anemia falciforme, apenas nas nutricionais.