Efeito Sanfona: o que é? como fugir dele?

efeito-sanfona-1

Recebo muitos pacientes que sofrem do efeito sanfona. Gosto de dar a explicação abaixo, pois é bem fácil de entender.

O efeito sanfona ocorre, normalmente, em que já tentou por diversas vezes perder peso e fez diversas dietas. A pessoa emagrece, e em seguida engorda ainda mais do que antes e isso vira um ciclo vicioso.

Mas o quê ocorre? É o seguinte, todos nós temos um gasto energético basal  – GEB ( que varia de acordo com a idade, sexo, peso, altura e grau de atividade física) – e que nos dá quantas Kcal são necessárias para para manter nossos processos essenciais básicos (atividade do sistema nervoso, ventilação, circulação, etc), ou seja, nos manter vivos.

Vamos supor que seu GEB seja de 1400 Kcal. Sempre que se faz uma dieta muito restrita, muito abaixo do GEB (vou usar como exemplo uma dieta de 1000 kcal), nosso sábio organismo ao longo do tempo tende a se adaptar e a deixar seu metabolismo mais desacelerado para se adaptar a viver com essas 1000 kcal.

Mas em seguida, você desiste desta dieta e volta a comer como antes (1600 kcal ao dia) ou seja, seu GEB já não é mais de 1400 kcal e sim de 1000 kcal… e você voltou a comer 1600 kcal…resultado? Você engorda muito mais do que estava antes!!!

E isso vira um ciclo vicioso!

efeito-sanfona-425x210.jpg

E como mudar isso? Sempre que fizer uma reeducação alimentar, você nunca deve baixar para muito menos que seu GEB e sempre, caso tenha liberação médica, fazer exercícios físicos para aumentar o seu metabolismo e tentar escapar deste efeito sanfona!

Além disso, existem diversas estratégias nutricionais que podem auxiliar você a sair deste ciclo! Procure um nutricionista para isso!

 

Dietas restritivas emagrecem?

Acredito que o melhor título, na verdade, seria, “Por quê dietas restritas não emagrecem?”

1

Tentarei dar esta explicação com um exemplo.

Suponhamos que um individuo esteja consumindo 1600 Kcal e tenha um gasto diário total de 1600 Kcal também (com ou sem exercício). Este mesmo indivíduo inicia uma dieta de 900 Kcal.

O corpo, sabiamente, reduz o seu metabolismo/gasto para acompanhar o que esta sendo ingerindo de modo a “sobreviver”. Ou seja, este indivíduo fica com o metabolismo extremamente lento neste período. Obviamente, as dietas restritivas duram pouco. Após este período ingerindo apenas 900 Kcal o indivíduo retorna ao seu normal e ingere 1600 Kcal. PORÉM, seu metabolismo continua a funcionar como se ingerisse apenas 900 Kcal. Sendo assim, este indivíduo esta ingerindo muitas calorias a mais do que seu corpo precisa. Qual o resultado? Efeito sanfona. Este indivíduo irá estocar estas calorias a mais em forma de gordura e assim aumentar seu peso novamente e bem provavelmente até mais.

2

Comprovadamente estudos demonstram que, principalmente, pessoas que fizeram dietas restritivas ao longo de uma vida tem maior prevalência deste efeito sanfona, pois seu metabolismo está sempre lento e baixo.

Mas então qual a saída? Exercícios físicos! Estes indivíduos precisam aumentar seu metabolismo, ingerindo mais calorias mas UTILIZANDO-AS. (Claro, sempre com consentimento médico e acompanhamento de um profissional formado em educação física e com CREF).

Outro detalhe importante é que várias estudos demostraram que dietas restritivas culminam também em episódios de compulsão alimentar e descontrole. E isso também é muito perigoso, não só fisicamente como psicologicamente também.

Por isso, procure um nutricionista que acompanhe seu desenvolvimento entenda como seu metabolismo funciona e como você lidou com ele ao longo de sua vida. Assim, poderá utilizar a melhor estratégia possível.

Espero que tenham gostado!